quinta-feira, 23 de maio de 2019

Eleições Europeias - 26 de maio

ce.jpg
Armando Babani/ EPA

Domingo, dia 26 de maio, vamos votar, participar no “maior processo democrático transnacional do mundo: 427 milhões de pessoas, em 28 países, votarão para eleger os deputados que as representarão no Parlamento Europeu” (Jean-Claude Juncker [Presidente da Comissão Europeia] (18/05/2019). O seu voto conta. Expresso).

A RBE, no sentido de esclarecer e incentivar a participação dos jovens nestas eleições e de aprofundar o sentimento de ser europeu, publicou em Cidadania e Biblioteca Escolar - Pensar e Intervir, 3 artigos (clips) que contêm 2 vídeos criados em exclusivo para a RBE, para além de outros recursos que podem contribuir para esta reflexão e decisão. Convidamo-vos a lê-los!







quinta-feira, 9 de maio de 2019

Comemoração do Dia da Europa

No dia 9 de maio de 1950, Robert Schuman entregava a proposta para a criação de uma entidade supranacional, a qual viria a tornar-se na atual União Europeia. 
Hoje, na Biblioteca Escolar, os alunos do 10ºE testaram os seus conhecimentos sobre o projeto Europeu, dialogaram sobre algumas das questões mais prementes na Europa, e leram e analisaram os programas eleitorais para as Europeias do próximo dia 23 de maio. 
Numa semana em que também se celebrou o projeto 7 Dias com os Media, os alunos leram artigos de jornal sobre as Europeias e acederam às páginas web de vários jornais portugueses, para as comentarem do ponto de vista do espaço dado à comunicação de notícias sobre as próximas eleições.
Para além disso, e no âmbito desta comemoração, os alunos presentes puderam apreciar a exposição de postais de alunos do 8ºC que participaram num projeto de postcrossing internacional, trocando postais com características culturais interessantes de cada país participante. 
Esta exposição poderá ser visitada até ao final da próxima semana, na Biblioteca Escolar!




domingo, 5 de maio de 2019

MÃE

 
MÃE

No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe [...]
Mas tu esqueceste muita coisa;
esqueceste que as minhas pernas
cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme, mãe! [...]
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;
ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura;
ainda oiço a tua voz:

   Era uma vez uma princesa 
   No meio de um laranjal [...]

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo-te as rosas. [...] 

Eugénio de Andrade, in "Os Amantes sem dinheiro"

 

Exposição

Na biblioteca escolar já estamos a começar de celebrar os 500 anos do nascimento de Camões.